Cirurgia para tratamento da endometriose: O que você precisa saber

16ago

A cirurgia para endometriose é a opção de tratamento recomendada pela equipe médica em alguns casos, geralmente, quando a resposta ao tratamento clínico não atingiu os patamares esperados.

A seguir, nós preparamos um pequeno guia para esclarecer as principais dúvidas sobre cirurgia para endometriose. Contudo, é válido lembrar que as orientações deste texto não substitui uma consulta presencial.

Como é feita a cirurgia para endometriose?

A cirurgia para endometriose é um procedimento que visa remover integralmente todos os focos da doença. As técnicas mais comuns utilizadas são a videolaparoscopia e a cirurgia robótica.

A videolaparoscopia é um procedimento minimamente invasivo, no qual são realizadas pequenas incisões para a inserção de uma microcâmera além de pinças finas e delicadas, que permite ao cirurgião visualizar e manipular as estruturas internas.

Já a cirurgia robótica, por sua vez, segue um protocolo semelhante, com a ressalva de que quem executa os movimentos é uma estrutura robótica (controloda pelo cirurgião), o que garante extrema precisão em cada uma das intervenções.

Em quais casos a cirurgia para endometriose é indicada?

É importante que a decisão de operar seja tomada após uma criteriosa avaliação médica, que deve, inclusive, considerar os riscos envolvidos e a possibilidade de a intervenção não surtir os efeitos desejados, bem como as possíveis complicações.

Via de regra, a indicação de cirurgia para endometriose é obrigatória quando há evidências de que existe uma obstrução, e preferencial nos casos em que a paciente não responde a outros tipos de tratamento, o que acarreta no acentuado crescimento das lesões.

A recomendação também se estende ao diagnóstico de infertilidade. Nesse contexto, os cuidados devem ser redobrados quando a mulher manifesta o desejo de ser mãe.

Entre outras medidas, é preciso que o especialista seja criterioso para preservar a integridade dos óvulos. Essa precaução é essencial para que sejam maximizadas as chances de uma futura gestação.

Quais os desafios em uma cirurgia para endometriose?

É importante ressaltar que a cirurgia para endometriose é um procedimento que configura vários desafios aos profissionais envolvidos. Quando as lesões acometem outros órgãos, como bexiga ou intestino, é obrigatória a presença de uma equipe médica multidisciplinar, na qual incluem-se um urologista ou proctologista.

É válido esclarecer ainda que, no caso específico da endometriose de pulmão, o ginecologista não realiza essa intervenção, transferindo essa responsabilidade a um especialista nesta região.

Por último, convém ressaltar que, ao se deparar com manifestações extremamente graves da doença, o especialista pode optar pela cirurgia radical, que implica na retirada de útero e ovários.

Aqui, o objetivo é extirpar todos os focos visíveis da endometriose. Essa é uma medida drástica, que só deve ser tomada quando a paciente não tem mais o desejo de ter filhos.

Quais as complicações e cuidados após a cirurgia?

Historicamente, o processo de recuperação de uma cirurgia para endometriose costuma transcorrer sem problemas, mas é importante ressaltar que, como toda intervenção, esse é um procedimento que oferece riscos.

As complicações são pouco frequentes, e acomete, de maneira mais grave, a região intestinal, podendo ser necessária a realização de uma colostomia (exteriorização da alça intestinal através da parede abdominal). A escolha por um cirurgião experiente, no entanto, ajuda a minimizar essas consequências ou então a superá-las mais facilmente.

Para as pacientes que acalentam o sonho de ser mãe, é extremamente importante conversar com a equipe médica. Se o médico que trata da fertilidade não é o mesmo que fez a cirurgia da endometriose, o ideal é que ambos acompanhem a sua evolução para decidir os próximos passos.

Ainda tem dúvidas sobre a cirurgia de endometriose? Nos próximos textos, iremos abordar melhor cada um dos procedimentos. Lembre-se também que você tem o direito de solicitar uma segunda opinião médica antes de acatar qualquer recomendação. Até a próxima!