Conheça o IBCR - Instituto Baiano de Cirurgia Robótica

01ago

A incorporação da tecnologia ao dia a dia das pessoas é um movimento irreversível, transformando a rotina dos mais diversos profissionais. No caso dos médicos, os novos recursos contribuem para a extrema precisão dos diagnósticos e também para tornar os procedimentos cada vez menos invasivos.

A fundação do IBCR - Instituto Baiano de Cirurgia Robótica acompanha essas transformações. Neste texto, vamos contar um pouco de nossa história, apresentar os benefícios da cirurgia robótica e também os integrantes da equipe IBCR. Continue a leitura!

O que é o Instituto Baiano de Cirurgia Robótica (IBCR)?

O Instituto Baiano de Cirurgia Robótica (IBCR) é fruto de uma iniciativa que reuniu cirurgiões robóticos que atuam em diferentes especialidades, destacando-se  Urologia, Ginecologia, Coloproctologia e Cirurgia Oncológica.

A missão do IBCR é construir uma ponte entre os mais modernos recursos tecnológicos, mas sem deixar de lado o atendimento humanizado. Nossa equipe acompanha de perto a evolução do paciente durante todo o tratamento: da primeira consulta ao acompanhamento pós-operatório.

Além de orientar diretamente os pacientes, a equipe atua na capacitação de profissionais interessados em realizar a cirurgia robótica, em um processo conhecido como proctoria. Para isso, o cirurgião deve agendar o procedimento em um dos hospitais credenciados, sendo um em Salvador e oito em São Paulo.

Nas primeiras cirurgias, o profissional em treinamento recebe as orientações de um procter, que atua no console. Enquanto realiza a cirurgia, ele explica o passo a passo do procedimento.

Como é feita a cirurgia robótica?

A cirurgia robótica surgiu em meados da década de 2000, nos Estados Unidos. Quase uma década mais tarde, essa técnica começou a ser aplicada no Brasil, predominantemente em hospitais do estado de São Paulo. Atualmente, existem mais de 50 plataformas robóticas em uso no país, responsáveis pela realização de cirurgias de alta complexidade.

Batizado de Da Vinci, o equipamento pesa cerca de  500 quilos e possui quatro braços articulados, que reproduzem os movimentos humanos com precisão e suavidade, eliminando qualquer possibilidade de ocorrência de tremores. Outra vantagem da cirurgia robótica é a transmissão de imagens 3D (três dimensões), em altíssima resolução.

Para guiá-lo, o cirurgião - que está posicionado próximo ao paciente - utiliza um console.

Quem faz parte da equipe do IBCR?

Fazem parte da equipe do IBCR, o cirurgião ginecológico, Marcos Travessa, diretor médico-técnico do Centro de Endometriose da Bahia e profissionais de diversas especialidades:  a urologia – especialidade no qual esse procedimento é mais difundido – está representada pelos médicos Nilo Jorge Barreto e Leonardo Marques Calazans. Há ainda o cirurgião oncologista André Bouzas e o coloproctologista Carlos Ramon.

Na ginecologia, a cirurgia robótica é uma das opções, por exemplo, para o tratamento da endometriose . Este é um procedimento bastante seguro, com rápida recuperação e baixas taxas de sangramento, mas este é o tema do nosso próximo texto.

Quer marcar uma consulta com um dos profissionais que compõem a equipe do Instituto Baiano de Cirurgia Robótica (IBCR)? Preencha as informações solicitadas para confirmar seu agendamento online. Até a próxima!